theme
0 - Reblog
Não confunda a minha personalidade com as minha atitudes. Minha personalidade é quem eu sou, e minhas atitudes depende de quem você é.
Autor Desconhecido. (via inverbos)
Quer saber o que eu acho? Já foi. Já era. Passado é pra ser deixado pra trás.
Marcello Henrique.
(via teleportear)
Não posso deixar de comparar a noite com ela. Obscura, vazia, fria e seca.
Gabito Nunes.   (via teleportear)
— Eu sou uma aberração.
— As pessoas mais legais são aberrações.
Supernatural. (via teleportear)
Confesso que foi bom, me fez feliz, me fez sorrir, mas acabou. O prazo de validade venceu, a bondade acabou e a idiotice desapareceu. Quem ontem esperava um pedido de desculpas, hoje espera nem ver seu rosto. Foi bom, mas passou, acabou, e às vezes assim que deve ser.
Desconhecido.  (via teleportear)
Calma. É só se manter longe. Longe, bem longe. Que longe nada afeta. Ou quase nada.
Caio Fernando Abreu.   (via sombriador)
Finjo entender, porque não quero magoar ninguém. Este é o único ponto fraco que tem me levado à maioria das encrencas. Tentando ser bom com os outros, muitas vezes tenho a alma reduzida a uma espécie de pasta espiritual. Deixa pra lá. Meu cérebro se tranca. Eu escuto. Eu respondo. E eles são burros demais para perceber que não estou mais ali.
Charles Bukowski.  (via tritongos)
Abraço é coisa tão séria que não se empresta, se dá. E quando os corpos se encostam, todos os chakras se tocam. Abraço é coisa tão séria que junta os dois corações: pode ecoar para sempre ou esvaziar por inteiro. Pois quando a gente abraça, traz para dentro a pessoa: com bagagem, passado, infância, viagens e o principal: seu perfume espiritual. E o que recebemos nem sempre é o que damos, por isso alguns são afagos que nutrem por um longo tempo e outros, desespero pra matar a fome, um devoramento. Recuso abraçar levianamente, abraço com meu enrosco de afeto demais, amor puro, corpo colado para o abraço ser sentido, ter sentido. Abraço que é de verdade pode até ser dado de longe, pois ultrapassa as esferas e desconhece distâncias, é todo feito de encontro. Abraço é coisa tão séria que há de ser doce, leve, divertido, espontâneo, mesmo quando acalanto, colo ou celebração. A gente agarra por impulso de carinho porque a sintonia é a mesma. E quando o abraço termina, quando ele é dado de graça, fica a cosquinha no peito, uma brisinha na alma e a harmonia instalada.
Marla de Queiroz.   (via autorias)
As vezes só a dor te faz companhia.
Igor (via dose-de-poesia)
Agora que estou bem, tão pouca coisa me interessa.
Renato Russo.  (via auroriar)